cannabis_USA

Zimbabwe: Governo legaliza produção de Cannabis para fins medicinais

Até agora era ilegal cultivar, possuir ou usar soruma ou maconha, no Zimbabwe, com os infratores enfrentando até 12 anos de prisão.

Os zimbabueanos agora podem solicitar licenças para cultivar cannabis para fins médicos e de pesquisa, disse o governo, tornando-se no segundo país africano a legalizar o cultivo da planta.

No ano passado, o Lesoto, também da África austral, anunciou a primeira licença do continente para cultivar cannabis legalmente.

Segundo a Reuters, até agora era ilegal cultivar, possuir ou usar soruma ou maconha, no Zimbabwe, com os infratores enfrentando até 12 anos de prisão.

O ministro da Saúde, David Parirenyatwa, publicou novos regulamentos, vistos pela Reuters, no sábado, permitindo que indivíduos e empresas sejam licenciados para cultivar a planta localamente chamada mbanje.

As licenças de cinco anos renováveis permitirão que os produtores comercializem cannabis fresca e seca, assim como o respectivo óleo.

voaportugues